O que é o “Day-Trading”?

O que é o “Day-Trading”?

Definição

O “Day-trading” é um estilo de operação de posições de abertura e fechamento no mesmo dia. Não se trata necessariamente de abertura pela manhã e fechamento à noite. A partir do momento em que as transações são abertas e fechadas entre a abertura e o fechamento do pregão, isso se trata de “day-trading”. Podemos chamar isso também de “Intraday”. Outra forma de entender este conceito é a seguinte: se durante a noite ou no fim de semana você não tem posições abertas, então você estará fazendo “day-trading”.

Vantagens e inconvenientes

Este tipo de operação tem algumas vantagens e também inconvenientes.

Em primeiro lugar, fechar suas posições diariamente antes do fechamento do pregão permite que você limite suas perdas, que é um princípio importante da negociação em bolsa. Quando a posição é perdedora, nós cortamos a posição e reiniciamos a partir do zero no dia seguinte. Isto permite gerenciar os riscos de forma mais estreita. É possível também combinar os “trades“ ganhadores e ter uma sensação de invencibilidade. Além disso, ver seus lucros aumentarem rapidamente pode ser muito estimulante. Por outro lado, manter uma posição aberta durante a noite tem um custo. Desta forma, ao fazer “day-trading” evitamos esses custos adicionais.

Vale ressaltar que os desvios de curso no “day-trading” podem ser numerosos e é fácil cair dentro deles. Se as posições são mantidas por um período de tempo curto, no máximo por um dia, as variações de mercado são pequenas em geral. Com o objetivo de gerar lucro deve-se usar um mínimo de alavancagem. Mas há que se tomar cuidado, pois o negócio pode rapidamente tornar-se perigoso: com uma alta alavancagem, uma baixa volatilidade pode permitir um ganho elevado ou também uma grande perda.

Por outro lado, o “day-trading” frequentemente implica num grande número de transações pelo simples fato de que a situação das posições devem ser abertas e fechadas no mesmo dia. Um “trading” do tipo “scalping” por exemplo necessita de muitas operações. De todo modo, isto implica num custo adicional. A cada transação deve-se pagar taxas de corretagem e taxas ligadas ao “spread” que é a diferença entre os preços de compra e de venda. Soma-se a isso o efeito da alavancagem, logo o “day-trader” paga muito caro pelas suas operações diárias. Ele deve, portanto, redobrar seus esforços a fim de gerar um ganho real e capturar todos os custos incorridos.

Outro ponto importante é a constante atenção exigida nas operações de “day-trading”. Os esforços de concentração são intensos e o estresse é contínuo. As posições são tomadas por um período de tempo muito curto, normalmente de alguns minutos ou algumas horas. O “trader” deve ser absolutamente atento aos menores movimentos do mercado. Por fim, isso demanda uma grande quantidade de tempo e energia.

Algumas recomendações

O “day-trading” não é adequado para todas as pessoas. Um bom “trader” de longo prazo pode ser ruim no curto prazo, e vice-versa. Além disso, a tecnologia desempenha um papel muito importante nas operações “intraday”. É por isso que a análise técnica torna-se essencial à medida que o horizonte de tempo é mais curto. Na verdade, os fundamentos desempenham um papel muito pequeno neste tipo de operação e devemos nos apoiar mais sobre o comportamento do mercado e dos preços. 

Este tipo de operação é igualmente usada como estratégia sobre a publicação de notícias econômicas. Sabendo que num determinado momento uma informação importante será publicada, podemos nos posicionar e lucrar com os movimentos que antecedem ou que se seguem à publicação.

Finalmente, é preciso estar ciente de uma coisa: a maioria dos principais ”traders” e investidores não fazem “day-trading”. Eles mantém suas posições por vários dias, meses ou mesmo anos.

Confira e compare os Melhores Brokers em Forex

Última Atualização em 28/03/17

Continue esta discussão no Forum