Como ler e compreender um gráfico?

Como ler e compreender um gráfico?

Ilustração: Como ler e compreender um gráfico?

O gráfico é um elemento chave da negociação e do mercado de ações de maneira geral.

A análise técnica é frequentemente diferenciada da análise fundamental. No primeiro caso, o gráfico é obrigatório para qualquer analista ou trader. Muitas teorias relacionadas aos gráficos financeiros foram desenvolvidas, como as ondas de Elliott. Portanto, existe uma seção inteira do setor dedicada à leitura e à compreensão dos gráficos do mercado de ações. Além disso, muitos indicadores técnicos são derivados desses mesmos gráficos. E por final, não devemos esquecer que alguns dos grandes traders fizeram fortuna unicamente com a utilização exclusiva de gráficos. É então mais do que sábio ter um interesse mais próximo.

O que é um gráfico?

Um gráfico é simplesmente a visualização dos preços das ações, dos preços passados e do nível atual de um ativo. O importante aqui é ter em mente que isso é de fato um histórico. É uma representação visual simples do que aconteceu no passado. Portanto, não há nada mais básico do que um gráfico. No entanto, o bom uso dessa ferramenta pode ser um ativo real na negociação. Isso requer algumas noções básicas. 

O primeiro elemento visual de um gráfico vem de sua própria estética, da maneira como ele é desenhado. Estamos falando de tipos de gráficos : reta ou linha, velas (também conhecidas como castiçais japoneses), barras, região ou zona ... Cada tipo tem sua própria visualização, que além do simples aspecto visual, fornece informações específicas adaptadas para diferentes estratégias. Por exemplo, notamos que velas e barras dão uma indicação das pontuações mais altas e mais baixas no período relevante, enquanto a linha e a zona não permitem isso. A cor também ajuda a saber se o preço subiu ou desceu durante esse período.

Uma norma é frequentemente utilizada também sobre os gráficos : a menção « OHLC », (Open High Low Close), que fornece os níveis de abertura, mais alto, mais baixo e de fechamento correspondente sobre a unidade de tempo.

Diferentes tipos de gráficos sobre EUR/USD : ( Clique na imagem para ampliar )

Outro critério crucial na leitura de um gráfico é o horizonte de tempo ou unidade de tempo. De fato, é fácil de « aumentar » ou « diminuir » para ver precisamente o histórico de preços que nos interessa. Normalmente podemos ir de minuto a mês ou ano. A norma é : 1m (1 minuto), 1H (1 hora), 4H (4 horas), 1D (day, dias), 1W (week, semana), 1M (month, mês), 1Y (year, ano).

Diferentes unidades de tempo EUR/USD : ( Clique na imagem para ampliar )

Esses horizontes de tempo permitem detectar grandes tendências de fundo para o swing trading por exemplo, ou ao contrário para encontrar bons pontos de entrada sobre a negociação no curto prazo ou no day-trading.

Há também dezenas de figuras gráficas que permitem de optimizar suas estratégias e gerenciar os riscos. Os mais conhecidos são os suportes e resistências, cabeça e ombros, duplos mais baixos ou duplos mais cima, triângulos subindo ou descendo. Devemos olhar para cada um deles para controlá-los bem.

Os indicadores técnicos também são baseados em preços passados e são utilizados em conjunto com os gráficos. Podemos citar o MACD, o RSI, as bandas de Bollinger, as ferramentas de Fibonacci, as nuvens do Ichimoku ... A lista é longa. Não é necessário controlá-los, mas saber em quais casos utilizá-los pode ser muito útil.

Interesse do estudo gráfico

Como mencionado acima, algumas pessoas se tornaram milionárias através da análise gráfica. Por que é tão poderoso ? Na verdade, reflete o sentimento, e o mais importante é o comportamento dos investidores. O homem tende a repetir seu comportamento passado, e reagir da mesma maneira diante dos mesmos acontecimentos, e verdadeiramente por isso que raciocinamos com mais razão sobre as massas consequentes. Como resultado, as flutuações ou reações passadas tendem a se reproduzir nos mercados. Daí a força da análise técnica  e gráfica: ao ver uma figura desenhada ou ao ver o nível de certos indicadores, nós podemos « prêver » o resto com base nos acontecimentos passados. É bastante deprimente no nível filosófico porque significa que o ser humano não aprende com sua experiência e repete seus erros passados continuamente. Ainda assim, é dever do trader de tirar proveito dessa psicologia humana.

Conclusão

O gráfico é uma ferramenta poderosa na negociação. Mas, no entanto, deve ser operado com o máximo de prudência. É como uma faca de dois gumes, como muitas vezes nesta área. É por isso que a análise, o pré-estudo e a compreensão dos gráficos devem fazer parte integrante rigorosamente do treinamento inicial. Além disso, confiar apenas nos gráficos pode ser muito perigoso. Ter alguns elementos de abordagem fundamental não é nada mal. Em todo os casos, nada substitui a boa gestão de risco e de capital, independentemente do estilo de negociação utilizado. É unicamente a condição eventual que possibilita obter o sucesso. 

Última Atualização em 04/07/18

Continue esta discussão no Forum