Futebol e Criptomoeda : A Investida de Ronaldinho Gaúcho

Futebol e Criptomoeda : A Investida de Ronaldinho Gaúcho

Depois de se aposentar dos gramados, de se aventurar no universo musical e até de surgir de surpresa e cheio de ginga na cerimônia de encerramento da Copa do Mundo da Rússia, Ronaldinho Gaúcho, ex-craque da seleção brasileira e do Barcelona, lançou no último dia 19 uma criptomoeda personalizada: a “Ronaldinho Soccer Coin” (RSC). O novo investimento faz parte da estratégia do ex-camisa 10 da seleção para entrar no mundo dos eSports.

Desenvolvida pela World Soccer Coin (WSC), empresa com sede em Malta, a “Ronaldinho Soccer Coin” está na fase inicial de oferta de moedas e o seu objetivo é transformar a RSC na principal moeda do mundo do futebol. A empresa já prevê um alcance médio de 3,5 bilhões de fãs. E para alcançar o resultado desejado, a empresa criará uma rede de estádios virtuais em diversas regiões do mundo, além de lançar uma superliga de eSports onde atletas amadores e profissionais poderão ganhar prêmios em dinheiro. Sete estádios digitais já foram desenvolvidos em países do leste e sudeste asiático, e a expectativa da WSC é de construir mais 300 unidades nos próximos três anos. Uma competição de eSports já está prevista para o ano de 2019, em Bangcoc, na Tailândia.

Para se ter uma ideia do nível de tecnologia envolvido, os estádios digitais estão sendo construídos com o uso de inteligência artificial, realidade virtual e realidade aumentada. A criptomoeda utilizará o sistema de blockchain desenvolvido pela empresa chinesa NEO. Para quem ainda não está familiarizado com o tema, o blockchain é uma técnica que encadeia transações como se elas fossem os elos de uma grande corrente. Esta técnica garante a transparência de todas as transações em criptomoeda, já que estas são completamente rastreáveis dentro do blockchain no qual estão inseridas.

A investida de Ronaldinho, no entanto, é vista com cautela por especialistas. E o principal motivo são as poucas informações fornecida até o momento sobre a RSC. Não existem mais detalhes além da data de início de venda das moedas digitais, que será feita no dia 16 de agosto, da oferta inicial de 140 milhões de RSCs e da quantia máxima de 350 milhões. O site oficial não publicou, por exemplo, o whitepaper do projeto. Ou seja, o conjunto de normas técnicas de cada criptomoeda que servirá de guia para os investidores. Em depoimento para a Istoé Dinheiro, Luiz Calado, economista-chefe da corretora brasileira Mercado Bitcoin, afirma que “É difícil afirmar quais são os riscos e o potencial do projeto”.

Fundador da corretora Coin BR, Rocelo Lopes engrossa o coro: “Me preocupa, a princípio, o quanto o Ronaldinho conhece sobre esse segmento”, diz Lopes. “Os outros nomes que estão por trás dessa iniciativa não são conhecidos no mercado de criptomoedas.” Ao que tudo indica, o craque terá que driblar a desconfiança dos investidores para repetir, no mundo dos negócios, o sucesso que teve nos gramados.

Com a receita gerada pela nova moeda, o ex-jogador revelado pelo Grêmio e melhor jogador do mundo em 2004 e 2005 espera desenvolver uma academia de futebol e organizar jogos, além de se concentrar em projetos de futebol digital.

“Desde que pensei em me aposentar, comecei a pensar na minha vida após a aposentadoria. Eu desejo contribuir para o mundo o máximo que puder”, declarou Ronaldinho Gaúcho.

Informações detalhadas sobre a Ronaldinho Coin Soccer podem ser encontradas no site oficial do projeto: http://www.soccercoin.eu/

 

Mensagem de Ronaldinho Gaúcho: (Em Inglês)

 

I would like to thank everyone around the world who has supported me. My sincerest gratitude to you all.

Our life doesn’t even amount to a fraction of an instant compared to the time since Earth was created. My life as a soccer player is even shorter compared to that. What can I do in such a short moment of time?

I lost my father when I was young and experienced despair. However, my brother Assis was like a father figure for me and protected me. I was supported by so many other people too, which brings me to where I am now. This is why I was able to become a soccer player and receive the Ballon D’or. I was able to meet a lot of people through soccer and I live a happy life.

I will now retire as a soccer player.

Ever since I thought of retiring, I started to think about my life after retirement. I also thought of what I can do. Soccer has always been a part of my life. Also, I have a passion for music. Soccer and music crosses borders, language, time and is a common culture across the world.

From now, out of gratitude, I want to deliver dreams, hope and smiles to people around the world through soccer and music.

I want to bring a smile to as many people as possible through this project. I wish as many people as possible will have dream and hope and become happy. I wish to contribute to the world as much as I can during my short life.

Ronaldinho Gaúcho - R10.

Última Atualização em 31/07/18

Continue esta discussão no Forum