ePrivacy and GPDR Cookie Consent

Quer saber qual é a diferença entre Swing trading, Scalping e Day Trading?

Quer saber qual é a diferença entre Swing trading, Scalping e Day Trading?

Nós vamos te indicar 3 diferentes modalidades de trading, assim como suas características, pontos positivos e negativos, o perfil dos traders que as utilizam e os riscos que cada uma apresenta.

O Swing Trader

Um Swing trader trabalha com os movimentos mais acentuados do mercado: as tendências e também as reviravoltas dentro de uma margem temporal que vai de alguns dias até várias semanas. Sua ação parte, na maioria das vezes, dos princípios fundamentais econômicos:

O Swing trader parte do “macro”. Em outras palavras, ele faz uma análise macroeconômica do mercado (flutuações do PIB, movimento das taxas, consumo, etc.) e opta frequentemente pelos índices de ações, mercados obrigatórios ou taxas de câmbio (análise macroeconômica comparada).

Ele também pode partir de uma abordagem “micro”. Ou seja, analisar a contabilidade de empresas e escolher apostar em ações especificas.

Ele vai, finalmente, combinar estas duas abordagens, macro e micro, para ter uma visão global de um determinado setor. Chamamos isso de abordagem Top Down ou Bottom up.

Com a ajuda de gráficos diários ou semanais, este tipo de análise  permite obter uma ótima noção das tendências a médio e a longo prazo.

O Swing trader também usa alguns indicadores de análises técnicas que indicarão em qual momento a operação deve ser feita. Entres os indicadores de tendência podemos citar o MACD, EMA e Fibonacci.

A sua estratégia é a de ficar tempo o suficiente numa posição – no objetivo de ter um take-profit – mas também é a de ter um stop-loss no momento em que quiser agir. O resultado dessa estratégia é ter um grande P&L a cada movimentação.

No Swing Trader, a quantia anual de posições é baixa (entre 10 e 50), mas o objetivo é de lucro alto.

É importante ressaltar que o capital engajado nessas transações pode ser grande no caso de valorização negativa de uma posição (perdas devido à possíveis quedas no mercado quando a posição ainda não for confirmada) e no caso de posições “overnight” (margem de segurança que pode ser necessária em caso de abertura desfavorável do mercado).

Este tipo de trading é adaptado a todo perfil, do mais iniciante até o mais avançado.

Para fazer este tipo de trading, não é necessário acompanhar o mercado todos os dias. E é por isso que ele pode se adaptar muito bem na agenda de quem exerce outra profissão.

O Day Trader

O Day Trader ou o Trader Intraday é, como seu nome já indica, um trader que age no espectro de 24h. Ele tomará uma posição no mercado desde a sua abertura e fechará uma negociação até o final do dia. Ele não mantém uma posição “overnight” pois não quer correr o risco de ter perdas decorrentes a eventos que podem vir a acontecer nos Estados Unidos, na Ásia ou na Europa. Ele corre um baixo risco de perda pois ele será, no máximo, igual ao valor da variação do dia. Por exemplo, um day trader de índices (CAC, DAX, S&P) terá, em média, um lucro de 1% por posição, supondo que a volatilidade do índice será de 16%.

A ação deste trader se baseia em tomar uma posição coerente com uma tendência confirmada a longo, médio ou curto prazo ou se posicionar de acordo com as declarações do dia. Os seus take-profit e stop-loss são menores do que os do Swing trader e, como no exemplo do Trader de índices, ele terá um take-profit máximo por volta de 1% e um stop-loss de 0.3%, em média (regra dos 70-30).

Esta categoria de trading requer mais cuidados, pois ela pede uma análise diária do mercado que demanda a confirmação de tendências, correções, anúncios e declarações.

Por isso, recomendamos este tipo de trading para pessoas com experiência no mercado.

O Scalping

No scalping, dezenas ou mesmo centenas de ordens são emitidas no mesmo dia e cada uma delas duram minutos ou alguns segundos.

O scalping utiliza alguns modelos sistemáticos, tendo como objetivo obter lucro com movimentos à curtíssimo termo. No scalping é importante identificar um « pattern » (uma constante), ou visualizar uma diferença entre o preço de venda e o preço de compra. Ou seja, um Scalp Trader pode comprar, vender e, em seguida, comprar novamente uma mesma ação se ele identificar no mesmo dia um take-profit e um sinal de venda.

O risco deste tipo de trading é baixo pois ele se mantém numa mesma posição durante alguns segundo ou minutos. O que significa que os ganhos também serão baixos. Por isso, é apenas acumulando posições que o scalping poderá alcançar um lucro verdadeiro.

A concentração do trader deve ser máxima, pois ele não pode se ausentar e correr o risco de perder uma pequena evolução do mercado.

É por isso que os Scalp Traders utilizam, geralmente, algoritmos automatizados que analisam os preços, decidem tomar ou não uma posição e fazem até mesmo a ordem de compra. O trabalho do Scalp trader é feito antes mesmo de cada trading, pois ele trabalha para definir a configuração ideal do seu algoritmo.

Como muitos posicionamentos são feitos, as comissões do Broker são mais elevadas nesta modalidade de trading. Também será necessário ter um bom acesso ao mercado para poder entrar e sair rapidamente.

Esta modalidade é recomendada aos mais experientes.

Para resumir a nossa explicação, existem vários estilos de trading que podem até serem combinados. É possível, por exemplo, fazer uma análise fundamental para identificar uma tendência e realizar o scalping dos movimentos intraday que correspondem a ela.

 

Swing Trader

Intraday Trader

Scalping

Quantia de Trades / ano

Pouca

Média

Alta

Risco / Trade

Alto

Médio

Baixo

Conhecimento

Iniciante/ Intermediário/Avançado

Intermediário/Avançado

Avançado

Custo da transação

Baixa

Médio

Alto

P&L / Trade

Baixo

Intermediário

Baixo

Tempo gasto

Pouco

Médio

Muito

Tempo de cada Trade

Muito

Intermediário

Pouco

Última Atualização em 29/12/21

Continue esta discussão no Forum