Facebook poderá em breve oferecer seu próprio token para utilizadores do WhatsApp

Rosa08/03/19 (atualização 3 anos, 2 meses atrás)facebook, WhatsApp, Stablecoin, criptografia, blockchain, token

Facebook poderá em breve oferecer seu próprio token para utilizadores do WhatsApp
Facebook poderá em breve oferecer seu próprio token para utilizadores do WhatsApp

Comentários

O Facebook poderá ser novamente um precursor, e criar a sua própria moeda, a Stablecoin através do WhatsApp, e isso ainda no primeiro semestre de 2019. Durante meses, rumores circularam sobre o desenvolvimento de uma moeda digital baseada na criptografia do Facebook.

O Facebook também será a primeira grande plataforma digital a adicionar ou configurar uma moeda digital baseada em criptografia. De acordo com a mídia dos EUA, especialmente o New York Times, a implementação está prevista ainda para o primeiro semestre de 2019 e estará disponível no momento apenas para o WhatsApp.

Estratégicamente, o Facebook alcançou suas metas de negociação, relacionadas a blockchain no ano passado, incluindo a nomeação de David Marcus, seu ex-vice-presidente de produtos de mensagens, para chefiar um novo departamento de Blockchain. Marcus também foi membro do Conselho Administrativo da Crypto Exchange Coinbase e ex-presidente da PayPal. Além disso, o Facebook recentemente comprou uma empresa relacionada ao Blockchain.

De acordo com fontes confidenciais, Mark Zuckerberg tem mais de 50 engenheiros trabalhando neste token com rigorosas medidas de confidencialidade. O token será indexado em uma cesta de moedas estrangeiras e apoiado por fundos mantidos em contas bancárias do Facebook, conforme informado no artigo do NY Times sobre o assunto. De acordo com rumores, este stablecoin permitirá que os utilizadores dos aplicativos de mensagens, WhatsApp e Facebook de fazerem transferências de dinheiro, e principalmente de se concentrarem em um mercado mais específico, como por exemplo, os expatriados indianos que enviam fundos para seu país de origem. De fato, a empresa tem mais de 200 milhões de utilizadores neste país (e mais de 1,5 bilhões em todo o mundo).

Em si não é uma criptomoeda, uma vez que a própria criptomoeda é dita como descentralizada, autônoma, controlável e de código aberto. O que o Facebook vai lançar é um token sob tecnologia DLT com um blockchain privado. Como resultado, o valor pode ser fixo, não respeitando as propriedades de uma criptomoeda.

«  Em paralelo a isso, Mark Zuckerberg se declarou "potencialmente interessado" em usar a tecnologia blockchain como uma ferramenta de autenticação no Facebook. Em uma conversa pública com um professor de direito da Harvard, ele mencionou que a autenticação de aplicativos de terceiros é "uma utilização de blockchain que pode potencialmente lhe interessar", acrescentou ainda, que isso poderá substituir o Facebook Connect por "algo que é totalmente distribuído”. No entanto, ele também admitiu: "Eu “ainda” não encontrei uma maneira para que isso funcione”».

O Facebook não é a única empresa com um forte interesse em moedas digitais, portanto, outros aplicativos de mensagens como o Telegram e o Signal também trabalham nesses tópicos. As moedas virtuais estão interessando cada vez mais às corporações mundiais, como uma verdadeira alternativa às moedas tradicionais.

Última atualização em 08/03/19