Brexit: quais são os resultados possíveis após a votação desta noite?

Brexit: quais são os resultados possíveis após a votação desta noite?

Na semana passada ocorreram muitas novidades na saga “Brexit”:

  • Uma petição para revogar o artigo 50 foi assinada por 5,8 milhões de cidadãos (e ainda está aumentando este número) pois haverá um debate nesta segunda-feira, dia 1º de abril.
  • 1 milhão de pessoas marcharam para o People's Vote em Londres durante o fim de semana.
  • Ocorreu um grande golpe para a primeira-ministra, pois os parlamentares votaram para assumir o controle do Brexit.
  • Os pro-brexits do partido conservatista que rejeitaram diversas vezes a proposta do Brexit de Theresa May, agora estão fazendo uma inversão de marcha a favor do acordo da primeira-ministra.

O Brexit será cancelado? O Reino Unido terá um novo primeiro-ministro? O Reino Unido deixará a União Européia, e em caso afirmativo, quando isso acontecerá? O parlamento está num impasse, a população está cada vez mais cansada e frustrada (assim como todos os países da União Européia), e o futuro do país continua na balança.

Mas porque a Câmara irá votar novamente?

Hoje, os parlamentares irão tentar quebrar o impasse do Brexit votando em sua opção preferida do Brexit, e votando "sim" ou "não" por escrito para cada opção que o Orador escolher apresentar. Acredita-se que as opções serão:

  • Plano de compromisso de Malthouse que é basicamente o acordo de saída do Brexit de Theresa May sem o backstop.
  • União aduaneira: o Reino Unido entraria em negociações com a UE (União Européia) para uma nova união aduaneira logo após a sua partida.
  • Mercado Comum 2.0: a liberdade de circulação seria aceita com condições e o Reino Unido permaneceria no mercado único, reingressaria na Associação Européia de Comércio Livre (EFTA) e permaneceria no Espaço Econômico Europeu (EEE).
  • EFTA e EEA: o Reino Unido se uniria à EFTA e aplicaria as regras da EEA através dos tribunais do Reino Unido.
  • 2º referendo: o público terá o direito de votar a favor ou contra qualquer acordo do Brexit que seja aprovado pelo Parlamento.
  • Revogação do Artigo 50: se nenhum acordo for aprovado e os parlamentares rejeitarem um Brexit sem acordo, o Artigo 50 será revogado conforme o padrão.

A questão é: Os parlamentares votarão pelo resultado ideal ou levarão em conta aquilo que a EU (União Européia) provavelmente aceitará?

Quais são os parlamentares com maior probabilidade de votar?

Neste ponto, tudo ainda é muito incerto.

O acordo de saída de Theresa May ainda tem uma grande chance de passar por dois motivos. Primeiro, um grupo de parlamentares sugeriu que apoiaria o plano da primeira ministra, caso ela estabelecesse uma data para sua renúncia. Em segundo lugar, os apoiadores do brexit podem optar por apoiar o plano com medo de que o Parlamento assuma o controle e comprometa a saída do Reino Unido da EU (União Européia).

Acredita-se que Jeremy Corbyn encoraje os parlamentares do Partido Trabalhista a apoiar o voto de seu povo, embora o líder do partido não tenha sido suficientemente vocal sobre o que ele está fazendo atualmente.

Quais são os possíveis resultados da votação de hoje?

A votação desta noite pode durar vários dias, e ainda não se sabe se será uma votação livre ou se os parlamentares terão de cumprir as linhas partidárias. Deve-se notar que a votação desta noite não é juridicamente vinculativa, e Theresa May poderia escolher rejeitar o resultado da votação, caso não cumprisse sua própria agenda.

Se Theresa May rejeitar o resultado da votação desta noite ou se os parlamentares não puderem decidir sobre uma única decisão, podemos esperar uma terceira votação significativa no acordo da Theresa May.

Se o acordo da primeira-ministra for aprovado pelo parlamento, o Reino Unido deixará a EU (União Européia) com um acordo. Se isso não acontecer, o Reino Unido pode deixar a EU (União Européia) sem um acordo, e o Artigo 50 pode ser revogado ou então Theresa May pode buscar outra extensão para renegociar seu acordo, realizando um referendo ou uma eleição geral. Caso o Brexit seja adiado mais uma vez, o Reino Unido também teria que participar nas eleições da EU (União Européia).

Apesar de ter perdido muitos meses negociando um acordo de saída, o alcance de resultados possíveis não parece estar ficando mais estreito, pois pode haver outra votação sobre o acordo de Thereza May, ou “no deal Brexit”, ou renegociações com a EU (União Européia), ou ainda um novo referendo público, ou a revogação do artigo 50, ou uma eleição geral, ou um voto de desconfiança, ou a renúncia de Theresa May e ainda a nomeação de um novo primeiro ministro pode ser possível.

Última Atualização em 27/03/19

Continue esta discussão no Forum