Análise técnica de ações: entenda a teoria de Dow e conheça os principais padrões de candles

Admin19/01/23 (atualização 10 meses atrás)

Análise técnica de ações: entenda a teoria de Dow e conheça os principais padrões de candles
Análise técnica de ações: entenda a teoria de Dow e conheça os principais padrões de candles

Comentários

É bem verdade que com a facilidade que a tecnologia oferece, os novos investidores ou aqueles que pretendem investir têm cada vez mais buscado conhecimento acerca do universo dos investimentos em ações na bolsa de valores.

No entanto, ainda é comum que essas pessoas tenham várias dúvidas quanto às ferramentas que podem ajudá-los a investir com mais segurança, principalmente no tocante a redução de riscos.

Uma das principais ferramentas à disposição dos traders são os gráficos, sobretudo o gráfico de candlesticks. É com essa ferramenta que torna-se possível observar e analisar tendências.

Sendo assim, esse artigo visa demonstrar os principais pontos da teoria de Dow e conceituar os principais padrões de candles. Isto porque, a teoria de Dow é a base da análise técnica contemporânea e os padrões de candles são fundamentais para utilizá-la como guia para investimentos na Bolsa de Valores. Então vamos lá.

O que é análise gráfica

Análise gráfica ou análise técnica é um método que visa subsidiar os traders no estudo do comportamento dos ativos durante um determinado período de tempo para que encontrem os melhores momentos para entrar e sair de uma operação na Bolsa de valores.

Com a análise gráfica é possível identificar tendências de mercado, baseadas no comportamento dos ativos estudados, bem como identificar mudanças de tendências. Com isso, é possível detectar o momento certo para comprar ou vender um ativo.

Lembrando que as tendências podem não se confirmar, afinal o mercado é muito dinâmico. Mas sem dúvidas, identificar uma tendência de baixa ou alta de um ativo é muito importante para reduzir riscos ou aproveitar oportunidades.

Enfim, ter um bom conhecimento sobre análise técnica é de suma importância para montar estratégias de investimentos no mercado.

A  relação entre a teoria de Dow e a análise gráfica

A teoria de Dow foi criada por Charles Dow em 1884. Dow foi um dos fundadores da Dow Jones & Company e a sua teoria é a base da análise gráfica moderna.

A  base fundamental de sua teoria é que o mercado mensura de forma confiável as condições dos negócios. E essa mensuração é possível de ser observada através dos gráficos.

Portanto, através dos gráficos, os investidores ou analistas podem identificar as tendências e montar estratégias vencedoras nos seus investimentos.

Ao realizar a análise técnica seguindo os princípios de Dow, é possível encontrar três tipos de tendências, as quais são:

  • Tendência Primária: é a principal das tendências e pode ser durável por um longo período, de vários meses até vários anos. Segundo a teoria de Dow, a tendência primária é o reflexo da totalidade do mercado.
  • Tendência Secundária: representa correções dentro da tendência primária. Ela é uma tendência de médio prazo, podendo durar de algumas semanas até alguns meses.
  • Tendência Terciária: já essa tendência é de curto prazo, podendo durar de uma dia até algumas semanas. Ela cria pequenas oscilações de preços, porém, sem afetar as duas tendências anteriores.

As três fases da tendência primária

Como a Teoria de Dow se intensificou de forma mais acentuada no estudo das tendências primárias, na tendência de alta, foram identificadas três fases que norteiam o seu comportamento. São elas:

  • Fase da Acumulação: nessa fase, os insiders têm o conhecimento da subvalorização de um determinado ativo, ou seja, esse ativo possui um grande potencial para crescimento. Com isso, esses insiders entram nas operações. Essa fase antecede a tendência de alta, pois ainda não há um incremento significativo de volume negociado.
  • Fase da participação pública: é aqui que tem início a tendência, pois entra em ação a força compradora, que é iniciada pela entrada dos insiders e grafistas (especialistas) nas operações. Com isso, há a elevação natural do volume de negociações e a tendência de alta, consequentemente, é iniciada.
  • Fase da Distribuição: é nessa fase que acontece o estouro da tendência. Aqui acontece o inverso da fase de acumulação. Enquanto naquela fase havia uma subvalorização, nessa fase ocorre o inverso, ou seja, há uma sobrevalorização do preço do ativo. É nesse momento que os insiders e grafistas começam a liquidar seus ativos, dando início a tendência de baixa.

Gráficos de Candles (Candlesticks)

Agora que já vimos a relação entre a Teoria de Dow e a análise técnica, vamos falar sobre os gráficos mais utilizados na análise gráfica, que são os Gráficos de Candles, também conhecidos como Candlesticks.

É por meio do estudo dos gráficos que é possível identificar as tendências, tanto de alta quanto de baixa. É importante lembrar que os Candlesticks são ferramentas utilizadas para observar tendências secundárias e terciárias, já que normalmente se usa um período curto para análise.

Portanto, são bastante utilizados para quem está investindo em Swing Trade e Day Trade. O estudo minucioso do comportamento de um ativo por meio do gráfico de candle, é de suma importância para detectar o momento de entrar ou de sair de uma operação.

Os candles (velas) são formados por um corpo e por linhas que demonstram importantes informações para os traders. O corpo mostra o preço de abertura e o preço de fechamento.

Já as linhas mostram o preço mínimo e o preço máximo que aquele ativo atingiu ao longo do período. Lembrando que, geralmente, quando o preço de abertura foi maior do que o preço de fechamento a cor do candle é vermelha e quando ocorre o inverso, a cor é verde.

Observe a imagem abaixo, para entender melhor.

candlestick

Principais padrões de candles e seus significados

Antes de mais nada cabe conceituar o que são padrões de candles. Padrões de candles são movimentos que espelham o comportamento dos ativos em um período e dessa forma oportunidades ou riscos para os traders.

Posto isto, vamos tratar agora sobre os principais padrões de candles que todo investidor que se preze deve conhecer e saber utilizar para seus investimentos terem maiores possibilidades de sucesso.

  1. Martelo

O que caracteriza o martelo é o corpo pequeno e uma longa linha inferior. Quando ocorre um longo período de queda de um ativo e surge um martelo no fundo, esse padrão indica reversão de alta, ou seja, é um bom momento para comprar o ativo.

martelo

  1. Doji

O doji surge quando o valor de fechamento foi igual ou muito próximo ao valor de abertura. Isso significa que o doji é um candle sem corpo, apenas com linhas, deixando a figura parecida com uma cruz. O doji sugere que o mercado está indefinido, mas que pode haver uma mudança na atual tendência do ativo.

doji

  1. Estrela Cadente

Esse padrão é muito semelhante ao martelo invertido, ou seja, tem uma sobra superior grande e um corpo pequeno. O que os diferencia é que o martelo surge no fundo, como já dissemos,  e a estrela cadente, surge no topo. Isso significa que ela indica reversão de baixa, ou seja, é um bom momento para venda.

estrela cadente

  1. Engolfo de alta

Neste padrão são analisados dois candles sequencialmente. Ele recebe esse nome porque o candle da esquerda é engolfado (engolido) pelo da direita. Ele é um padrão de reversão de alta. Portanto, indica um bom momento para comprar o ativo analisado.

No engolfo de alta, o candle da esquerda (pequeno) é vermelho, ou seja, o preço de fechamento foi menor que o de abertura e o da direita (grande) é verde. Ele é normalmente formado nas mínimas históricas de tendências de baixa.

estrela cadente

  1. Engolfo de baixa

Da mesma forma que o engolfo de alta, este padrão também é formado por dois candles em sequência. No engolfo de baixa, o candle da esquerda é verde, ou seja, o fechamento foi maior que a abertura e o da direita é vermelho.

Esse padrão é formado nas máximas históricas de uma tendência de alta e, portanto, indica uma reversão de baixa.

engolfo de baixa

Conclusão

Conforme vimos, a análise técnica é uma ferramenta indispensável para todos os investidores, seja de qual perfil for e independe se é iniciante ou experiente.

É importante conhecer as fases da tendência primária na alta, como mostramos, e também na baixa (deixamos essas fases para um outro post). A teoria de Dow priorizou as primárias não à toa, é porque realmente elas são fundamentais para entender o comportamento do mercado como um todo.

Já quanto aos padrões de candles, não é preciso dizer que eles são cruciais para entender o comportamento dos ativos em um período e, com isso, traçar estratégias de investimentos, aproveitando as informações que esses padrões oferecem.

Mas vale lembrar que não é aconselhável analisar os padrões individualmente. É muito mais eficaz, quando eles são analisados em conjunto com outros padrões ou até mesmo com outras técnicas, como a sequência de Fibonacci, por exemplo.

Qual corretor Forex devo escolher?

Veja abaixo nossa seleção de melhores corretores

Última atualização em 23/06/23

Artigos que você pode gostar