CFD versus Bolsa: Quais são as diferenças? Como escolher?

CFD versus Bolsa: Quais são as diferenças? Como escolher?

Nos primeiros dias, os CFDs (Contracts for Difference) levantaram algumas suspeitas sobre o seu funcionamento. E desde então, o mercado ganhou muitos traders, pois permite a diversificação em carteira, que é muito interessante, e possui uma grande flexibilidade que é oferecida apenas nos mercados de ações tradicionais.

A grande diferença entre os CFDs e a Bolsa clássica é a noção de propriedade. Os CFDs são de fato instrumentos financeiros que reproduzem os movimentos de um subjacente. Por isso, é possível obter lucro (ou sofrer perdas) com base nos movimentos subjacentes, e isto ocorre de acordo com a posição ao estabelecer o contrato sobre a diferença. Portanto, esta é uma especulação sobre o movimento de um ativo subjacente, em um tempo específico e por um determinado montante. O subjacente em si nunca é comprado, por isso, não existe o conceito de propriedade, o que torna o mercado CFD muito mais ágil, pois diz respeito à um contrato entre o profissional e a corretora.

As vantagens de negociar CFD são muitas:

Um efeito de alavancagem mais importante  enquanto um efeito de alavancagem convencional é geralmente de 2%, ele pode ser superior à 20% no caso de um CFD. Isso significa que é possível investir menos e obter lucros mais significativos. No entanto, não devemos esquecer que neste caso, quanto mais elevado for o efeito de alavancagem, maior será o seu risco.

Uma acessibilidade bem maior:  A maioria dos corretores online oferecem produtos que possibilitam o acesso aos mercados mais importantes, e também oferecem a forma de negociação online de uma forma simples e intuitiva.

As regras de negociação são muito mais flexíveis, especialmente em nível de entradas e saídas, e isso ocorre devido à ausência da propriedade subjacente. Assim as regras para comprar e vender são muito mais ágeis.

Os corretores online especializados em negociação de CFDs oferecem produtos de qualidade para os traders (clientes) de CFDs, com inúmeras opções disponíveis, tais como por exemplo, o stop de ordens, os limites fixos de montante, que permitem aumentar os seus lucros e limitar as suas perdas. A maioria destes serviços são gratuitos e os corretores não cobram comissões ou honorários extras para os movimentos de CFDs. A remuneração é feita geralmente sobre um spread fixo.

Menos restrições de investimento. Ao contrário dos mercados tradicionais que exigem por muitas vezes um investimento mínimo e definem limites diários de negociação, o mercado de CFD é muito mais flexível e o valor do investimento inicial é muito mais acessível.

E por final, os CFDs permitem uma grande diversificação de investimentos e isso tudo com uma única conta, onde você pode investir em ações, índices, commodities, dentre outros mais.

No entanto, ao contrário dos mercados de ações tradicionais, o mercado de CFD não é recomendado para um investimento à longo prazo. Não é regulamentado como o mercado tradicional. E além disso, uma vez que não há aquisição de ações, não há redistribuição de dividendos.

Os CFDs geram inúmeros benefícios para o mercado da bolsa de valores, e isso explica o seu grande sucesso nos últimos anos, e também a sua expansão internacional.

Tabela comparativa de negociação dos CFDs e da Bolsa tradicional:

CritérioCFDBolsa
Investir à longo prazo
Baixa especulação
Limitar as perdas (stop perdas)
Efeito de alavancagem (especular mais com o seu capital)
Acesso à uma multidão de ativos (índices, Forex ...)
Percepção dos dividendos

Confira e compare os Melhores Brokers em CFD

Última Atualização em 18/05/17

Continue esta discussão no Forum