Brasil: a crise política e as suas consequências

Brasil: a crise política e as suas consequências

lula dilma petroleoHá vários meses, o Brasil está passando por uma crise política e econômica que parece agora estar atingindo o seu extremo. E em meio à toda esta crise política, surgiram novas informações vindas por via da PF (Policia Federal), que investiga juntamente com o juiz Sérgio Moro, que acompanha o progresso de investigação sobre o sistema de corrupção montado na empresa Petrobras. Mas este processo histórico, revelou rapidamente as ligações entre o sistema de corrupção e o estabelecimento político brasileiro, incluindo o partido político do PT(Partido Trabalhista).  O PT está no comando do país Brasileiro desde 2003, e a atual Presidente, Dilma Rousseff, agora está ameaçada de processo de impeachment, diretamente relacionado com o caso de corrupção.

O dinheiro do suborno seria nomeadamente utilizado para financiar as campanhas eleitorais do ex-presidente Lula e da atual presidente Dilma Rousseff. Segundo o Senador de esquerda Delcídio do Amaral, o próprio indiciado na pasta "Dilma herdou e é diretamente beneficiada com este sistema, que financiou suas campanhas eleitorais", e acrescentando que "Dilma sabia de tudo", e que “Dilma Rousseff e seu antecessor queriam tentar"sistematicamente  obstruir a justiça."

O escândalo da Petrobras foi amplamente enfraquecendo a  presidente Dilma Rousseff. Seu principal aliado político, o PMDB (Partido do Movimento Democrático Brasileiro) anunciou sua ruptura com o governo. E os ministros do PMDB já pediram suas demissões. Este anúncio pode ser seguido por outros partidos políticos na coalizão, e que quando os membros votarem em meados de abril para validar ou não o impeachment da atual presidente acusada de maquiar as contas públicas do país para ganhar as eleições. Deputados em favor de Dilma Rousseff poderiam rapidamente encontrar-se em minoria no parlamento. Em caso de demissão, seria seu vice-presidente Michel Temer, presidente do PMDB que irá substituí-la. Em paralelo, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) solicitou a abertura de outro impeachment, desta vez por obstrução da justiça, respondendo manobras e acordo de isenções fiscais à Federação Internacional de Futebol ( FIFA) ocorrida na Copa do mundo de 2014.

Quando o cerco da justiça começou a apertar o ex-presidente Lula, nas investigações, Dilma Rousseff ofereceu então ao ex-presidente Lula um cargo ministerial. Para os opositores do governo, a nomeação era a melhor maneira de deixar o ex-presidente imune nas acusações (permitindo-lhe o Foro Privilegiado). De qualquer forma, esta nomeação foi rapidamente cancelada por um juiz do Supremo Tribunal Federal, que a viu como uma "forma de obstrução de medidas judiciais."

Esta crise política tem consequências importantes sobre a economia, em recessão há mais de um ano, e com a taxa de desemprego subindo constantemente. O governo está de fato paralisado e já não tem os recursos financeiros para tomar medidas corretivas e eficazes, já que o FMI esta novamente reduzido, e a taxa de recessão atualmente estimada esta em -3,5% para o ano de 2016. A respeito disto, o ex-presidente Lula disse, que a luta contra a corrupção poderia afetar mais para a economia, reconhecendo que "Esta luta contra a corrupção é uma necessidade para o país", e também disse que "Não é possível combater a corrupção sem fechar empresas (... ) e causar o desemprego. " Estas observações causou uma grande controvérsia. O caso já revelou uma rede de corruptos pagos pela Petrobras para construirem vinculos com grupos e políticos para adquirirem licitações. Centenas de pessoas já foram condenadas, tanto dentro, como fora da Petrobras. Esta operação pretende recuperar mais de 3 bilhões de reais, bem como propriedades e edifícios desviados. De acordo com a empresa de consultoria OG Associados, a luta contra a corrupção, custa hoje mais de "3.6 pontos percentuais do PIB" no Brasil, devido à paralisia dos sites. Para o Sr. Oliveira, "a luta contra a corrupção é uma prioridade, mas seus efeitos podem ser atenuados", por exemplo através de "acordos de indulgência que permitem punir os responsáveis, mas excluem grupos de concursos públicos" . Por outro lado, alguns analistas defendem uma política anti-corrupção intransigente. Para o presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil Antonio César Bochenek, "Esta é a corrupção, agravada pela impunidade, causando danos pesados à economia."

Os prós e as manifestações contra o governo atual tiveram sucesso, e mobilizaram milhões de brasileiros, dividindo o país, uma vez que nunca tinha acontecido isso antes. Dada esta instabilidade, é difícil prever o futuro econômico e político do Brasil, que irá hospedar os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro nos próximos meses.

 

Última Atualização em 20/09/16

Continue esta discussão no Forum