Você já ouviu falar em NFT (token não-fungível?)

Você já ouviu falar em NFT (token não-fungível?)

O que são os NFT?

Token não-fungível é o significado dessa sigla que vemos hoje por aí. E uma das suas especificações é a seguinte: ele não pode ser trocado, nem negociado. Além disso, sua programação é igual a Bitcoin e do Ethereum. Entretanto, sua semelhança com as criptomoedas acaba por aí. Um NFT não se equivale a um outro NFT, como é o caso do dólar ou mesmo do Bitcoin. As criptomoedas são fungíveis e é exatamente por isso que elas podem ser utilizadas em transações financeiras. O que não é o caso do NFT.  

O NFT é basicamente uma obra eletrônica, ou seja, arte, vídeos, momentos importantes do esporte, objetos de valor, avatares, memes, músicas e etc. Hoje em dia ele se tornou a cereja do bolo da tecnologia, pois permite vender arte eletrônica através da tecnologia do Blockchain. Ou seja, uma coleção de obra de arte pode ser totalmente digital, graças ao NFT. Mas existe um paradoxo nesse conceito, pois uma das características da arte digital, é exatamente o fato dela ser de livre acesso. O NFT ultrapassa essa noção e estabelece um conteúdo artístico de valor que não pode ser copiado.

O NFT faz com que os conteúdos que vemos na internet tenham dono (além dos direitos de autor e de reprodução, como para qualquer obra de arte física), apesar de haver milhões de pessoas no mundo baixado e replicando tais conteúdos, sejam eles vídeos ou músicas.

Um zoom na bola da vez

Um dos marcos na recente história do NFT foi a venda, pelo Sotheby’s, de um NFT do artista Beeple por 69 milhões de dólares. Um outro exemplo: o primeiro tweet de Jack Dorsey, cofundador do Twitter, foi vendido como NFT por mais de 2,9 milhões de dólares. Dia 3 de maio foi o recorde de vendas de NFT: 102 milhões de dólares em NFTs vendidos no mesmo dia. Entretanto, por trás destes rendimentos incríveis, existe também a volatilidade. O número médio de vendas de NFT aumentou cerca de 300% no primeiro semestre deste ano. Mas o efeito da moda caiu bastante neste mês de junho e as vendas caíram, em média, 90 %. Até o número de compradores e vendedores caiu: de 12.000 no início de maio para 3.900 em junho.

Essa queda na atividade do NFT não há de ser definitiva, já que esta nova tecnologia está no início, e tem ainda muita margem para evoluir.

Quero comprar NFT! Como fazer?

Antes de ter seus próprios NFTs você precisa saber de duas coisas. Primeiro: antes de mais nada, você precisa de uma carteira eletrônica onde ficarão seus futuros NFTs e suas criptomoedas. Segundo: comprar a criptomoeda Ether. Só com ela você conseguirá, em seguida, comprar um NFT. Tendo seguido os dois passos, você poderá entrar nos sites de NFTs (Rarible, Foundation, entre outros) e fazer as suas compras.

É uma boa idéia investir em NFTs?

Essa é uma decisão que vai de pessoa para pessoa. Vale a pena, se você tem bastante dinheiro para gastar, e se a obra em questão tem algum sentido para você. Cabe sublinhar que um NFT vale o quanto as pessoas estão dispostas a pagar por ele. Ou seja, é apenas a demanda que determina o valor e não os indicadores de base que regram os preços de ações, por exemplo. Se não houver demanda, o preço de um NFT será baixo, e se a demanda for grande, o seu valor vai acompanhar o tal crescimento.  Além disso, você deverá pagar impostos sob os ganhos em cima de um NFT. Se o valor das criptomoedas utilizadas na compra do NFT subir, por exemplo, você terá de pagar impostos sob elas. Ou seja, vá atrás de todas as informações fiscais antes de sair comprando NFTs.

Uma das grandes vantagens deste tipo de compra, é apoiar o trabalho dos artistas. A compra de um NFT, te dá o direito de publicar este conteúdo na internet, utilizar em seus perfis, e ter o orgulho de poder dizer que você tem uma obra de arte... digital.

Confira e compare os Melhores Brokers em Cripto-Moedas

Última Atualização em 13/07/21

Continue esta discussão no Forum